Make your own free website on Tripod.com

 

O 25 de Abril de 1974

 

 

 

Entrevistado: António Manuel Queirós Faria da Mota

Data de nascimento: 02/05/1961

 

 

  Como é que passou o dia 25 de Abril de 1974?

 

Fui, de manhã, para a escola, depois o meu irmão mais velho foi-me buscar e fomos para casa. Fiquei contente porque não tive mais aulas! Eu e os meus irmãos ficamos todo o dia fechados em casa a ver televisão e a ouvir rádio que estavam a dar notícias sobre a revolução.

 

  O que é que mudou depois do 25 de Abril?

As pessoas começaram a viver com maior liberdade e começou a haver maior justiça social. Mas, pelo contrário, a revolta popular fez com que fossem cometidas grandes injustiças, principalmente, contra as pessoas que estivessem ligadas ao regime de Salazar e contra os principais industriais do nosso País. De qualquer modo, passados tantos anos, são mais os aspectos positivos do que os negativos.

 

  Acha que Portugal mudou para melhor ou pior? Porquê?

Mudou para melhor nuns aspectos mas para pior noutros. Por exemplo, a liberdade de expressão é um aspecto importante positivo, mas o aumento da criminalidade, a insegurança e a falta de poder por parte da polícia mudaram para pior.

 

  E na sua vida, alguma coisa mudou?

Na minha vida não mudou grande coisa pois, no 25 de Abril, eu era apenas uma criança.

 

  Acha que o 25 de Abril teve influência na moda portuguesa?

Acho que sim porque a falta de liberdade antes do 25 de Abril condicionava a criatividade dos estilistas.

 

horizontal rule

 

Entrevistada: Rosa Pinheiro Martins da Cunha

 

Data de nascimento: 25/11/1934

 

 

  Como é que passou o dia 25 de Abril de 1974?

Estava muito preocupada, fui a correr buscar a minha filha ao colégio porque fui avisada pelo colégio para a ir buscar. No Porto só se soube da revolução pelas 10.00 horas 10.30 horas pela rádio.

 

  O que é que mudou depois do 25 de Abril?

Após o 25 de Abril fizeram-se muitas injustiças como antes também se haviam feito. Mas no geral a qualidade de vida melhorou.

Acha que Portugal mudou para melhor ou pior? Porquê?

Mudou para melhor porque as pessoas passaram a viver melhor, antes do 25 de Abril nem todos tinham poder de compra. Hoje é diferente!

 

  E na sua vida alguma coisa mudou?

Não mudou muita coisa.

 

  Acha que o 25 de Abril teve influência na moda portuguesa?

Sim, logo após o 25 de Abril apareceram os Hippies e mais tarde a moda foi evoluindo.

 

 

horizontal rule

Documentos

 

A revolução em marcha

 

O País foi informado ao princípio da madrugada, através do Rádio Clube Português, que as Forças Armadas haviam desencadeado um movimento contra o regime. Mais tarde, um novo comunicado do MFA informou que o movimento visa a libertação do País do regime que o oprime desde o golpe de estado de 28 de Maio de 1926. (...) O movimento militar pretende também pôr fim às guerras na Guiné, Angola e Moçambique (...).

O Movimento das Forças Armadas dirigiu sucessivos apelos às forças militarizadas e policiais no sentido de se manterem nos seus aquartelamentos e de se abaterem de quaisquer provocações.(...) Foram igualmente advertidas de que as Forças Armadas não hesitariam em reprimir qualquer tentativa de resistência, embora pretendessem evitar o derramamento de sangue.

Os comunicados insistiam em que a população se deveria manter serena e evitar sair à rua. (...) Todavia, apesar dos apelos dirigidos através do Rádio Clube Português, grande parte da população da cidade veio para a rua ou manteve-se em magotes às janelas, no desejo de acompanhar o MFA. Pode afirmar-se, no entanto, que a população civil de Lisboa se conservou tranquila (...).

Sabe-se que as forças militares revolucionárias (...) ocupavam, ao princípio da madrugada, os estúdios da Emissora Nacional (...), os quais deixaram de transmitir. Foram igualmente ocupados os estúdios da Radiotelevisão Portuguesa e os da Rádio Clube Português. Simultaneamente, era também cercada a área onde se situa o Quartel-General, em S. Sebastião da Pedreira. Depois das 4 horas, e apenas através do Rádio Clube (que, entretanto passara a transmitir marchas militares) (...) foram lidas mensagens e apelos. (...)

A população de Lisboa saiu à rua, em plena Baixa, no meio de indescritível entusiasmo (...). Por todo lado havia gritos de alegria, flores, cânticos e milhares de pessoas saudando os militares (...) e subindo até para os carros de combate.

 

 

Diário de Lisboa, 25 de Abril de 1974

 

 

 Bibliografia

 O Antigo Regime e a Revolução" – por Diogo Freitas do Amaral

  Internet

  "História e Geografia de Portugal" – por Fátima Costa e António Marques

  Diciopédia 99

Trabalho realizado por:Francisca Cunha da Mota – 6º D nº 9

 

 

© Isabel Malho

Número de visitantes      Hit Counter

Última modificação em 28-12-2005

shawn4.gif (4981 bytes)